deus-e-poeta
Quando o Senhor me tocou, os meus ossos tremeram e eu pude novamente ficar de pé. Quando o Senhor soprou sobre mim, os meus pulmões ganharam um fôlego novo de vida. Quando o Senhor falou comigo, os meus ouvidos ouviram uma melodia diferente de tudo que existe. Quando o Senhor me mostrou a Luz, os meus olhos abriram e eu pude enxergar claramente tudo que fez por mim. Quando o Senhor me mostrou Suas maravilhas, eu ganhei forças e usei a minha voz para declarar os mais sinceros cânticos a Ti. E assim quando finalmente percebi que o Senhor se entregou à morte para me dar vida, o meu coração começou a pulsar e se derreter com a pureza do Seu amor. Tudo que sou e tenho pertence somente ao Senhor, eu te amo porque Tu me amaste primeiro.
R. Martins (via deus-e-poeta)
Ser jovem nao é apenas uma fase de idade,
Somos chamados a um novo.tempo. um tempo aonde a.juventude è chamada.para viver uma vida de testemunhos uma vida de aventura aonde nos é necessario pregarmos o nome.de.jesus
Somos chamados a sermos jovens.profetas

Ser jovem nao é apenas uma fase de idade,
Somos chamados a um novo.tempo. um tempo aonde a.juventude è chamada.para viver uma vida de testemunhos uma vida de aventura aonde nos é necessario pregarmos o nome.de.jesus
Somos chamados a sermos jovens.profetas

Vivemos.em um mundo aonde se nao seguirmos.oque se diz jesus estamos completamente perdidos como por exemplo: Ele nos diz assim maldito o homem “que confia em outro homem” E é verdade,não que cristo esteja nos amaldiçoando com suas palavras mas ele apenas nos alertava.do.que nós mesmos fariamos conosco seja de uma simples amizade até em uma vida a dois e é assim confiamos em humanos mas esquecemos de quem eles realmente são ,humanos, E tendem a magoar a nos decepcionar. É normal mas cabe a nós levar isso como algo normal, Eu sei é dificil mas meu caro não é impossivel Se existe algo mais forte que a descepcão é a superação fica a dica se a tristeza bater-lhe a porta abra acolha domini-a e depois a mande embora sendo autoridade de sua propria casa Fica a dica

Rirr faz bem..

bau-das-palavras

Já é tarde e você não sai da minha cabeça, os sons ensandecidos dos ponteiros do relógio na sala adentram os meus mais profundos pensamentos, parece um pouco proposital, pois vem ajudar a mistura-lós na tentativa de não lembrar esse teu rosto, porém tudo se mistura menos a tua faceta fixa e presente nos meus pensamentos mais remotos. Isso atormenta qualquer ser que tenta se libertar de alguém, mas isso tem muito do amor, que deixa tudo tão próximo que parece que tem partes suas em mim, mesmo te tendo longe.

Não conseguindo me guiar, acabei me encontrando nas nossas lembranças, pois há exatamente 1 hora atrás peguei as cartas que me mandou li uma por uma, pausadamente tendo surtos de lembranças, mas ao mesmo tempo tentando entender por que tudo acabou. Vejo-me ali tempos e tempos na tentativa de entender, achar o erro, algum motivo inculto que possa realmente me mostrar o real motivo de teres indo, sem algum pudor ter tirado da minha realidade a tua presença. Mesmo sem perceber todo esse momento já se tornou um hábito, estou sempre a me encontrar dessa maneira todas as noites, sentada no chão com suas cartas em volta de mim. Suas palavras transpassando o tapete e se petrificando na nossa casa, que equivoco agora a casa parece somente minha, não pedi isso e muito menos desejei. O real ta me destruindo, ao olhar no espelho, fito meus olhos cansados de tanto chorar, o rosto abatido, e o coração destruído ou destroçado, será se eu usar palavras forte isso te comoverá? Acho que não devo ter respostas, como tudo o que esta acontecendo também.

Meu mais remoto objetivo é poder te tirar dos meus pensamentos, te esquecer, não lembrar de ti, seja qual o for o sinônimo de te expulsar do meu ser, quero isso, te quero longe da minha existência. E por mais que eu tente, por mais que eu queira, tudo me lembra você. No caminho para a padaria te vejo em todos os rostos, em todos os lugares, nas dedicatórias de amores nos muros, até no modo de caminhar de alguém. Todos os caminhos são assim, por isso esses dias acabo me prendendo, pois até nas ruas te encontro sem querer.

Quando chega a noite, quando me encontro sozinha, desmorono. É quando tudo vem a tona novamente, me fazendo lembrar que essa noite não vou te ter, não vou poder dormir em seu abraço, sentir o teu pulsar, o teu calor e teus lábios deslizando nos meus, isso é tortura sentimental e involuntária. E nas conversas que tínhamos antes de dormir? Não vou poder te contar como foi meu dia, como senti tua falta, a minha rotina vira tormenta sem este teu ser aqui. Por que simplesmente acabou? Novamente uma resposta que o vento não deixa passar na janela, cai por entre os espinhos das rosas no jardim. E pensar que fui sua melhor amiga, companheira pra todas as horas, te dei colo e te fiz cafuné. Aquela que te entendia no silêncio da aurora e nos teus olhares paralisantes. Estou lutando para não ligar ao chaveiro para modificar a fechadura, infelizmente ainda tenho porcentagens pequenas de acreditar que podes surgir na porta com as flores mais lindas que poderias me presentear. Como é triste eu me auto iludir, acreditar em uma irrealidade, mas aos outros isso é mera questão de bobagem, porém aqui ainda habita sentimentos fortes por ti, mesmo que a tua sombra nem queira passar na rua onde moramos. Deveras realmente estar longe, e tenho que tentar não te querer mais, essa é a chave para a fuga de tudo isso, o não querer (…)

E assim vou vivendo desde sua partida, sem minha razão de viver, sem você!

bau-das-palavras deu as mãos à umcotidiano.  (via bau-das-palavras)